Meu momento

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

O Segredo do Casamento


Meus amigos separados não cansam de me perguntar como eu consegui ficar casado trinta anos com a mesma mulher. As mulheres, sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo.Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.
Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário. Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas, dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue.
Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade, já estou em meu terceiro casamento - a única diferença é que me casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, se não me engano, está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes do que eu.
O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher. O segredo no fundo, é renovar o casamento, e não procurar um casamento novo. Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal. De tempos em tempos, é preciso renovar a relação. De tempos em tempos, é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, voltar a se vender, seduzir e ser seduzido.
Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial? Há quanto tempo não fazem uma lua de mel, sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção?
Sem falar nos inúmeros quilos que se acrescentaram a você, depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 quilos num único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo? Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a freqüentar lugares desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo e a maquiagem. Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.
Vamos ser honestos: ninguém agüenta a mesma mulher ou marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas. Muitas vezes não é sua esposa que está ficando chata e mofada, são os amigos dela (e talvez os seus), são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração. Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação. Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo círculo de amigos.
Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento. Mas, se você se separar, sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas, e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.
Não existe essa tal "estabilidade do casamento", nem ela deveria ser almejada. O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos. A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma "relação estável", mas saber mudar junto. Todo cônjuge precisa evoluir, estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensando fazer no início do casamento. Você faz isso constantemente no trabalho, por que não fazer na própria família? É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo.
Portanto, descubra o novo homem ou a nova mulher que vive ao seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo e interessante par. Tenho certeza de que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças. Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso, de vez em quando é necessário casar-se de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.




Stephen Kanitz é administrador por Harvard (http://www.kanitz.com/)
Editora Abril, Revista Veja, edição 1922, ano 38, nº 37, 14 de setembro de 2005, página 24



/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/*-/
.

11 Cométários que me fizeram feliz!:

Biana França disse...

Acho lindo essa forma de ver o amor!
Parabéns por ser uma mulher de coração cheio de coisas boas.
Bjus.

Marisa Pimenta disse...

Oi Flavinha, q bom q gostou do post de minha avó, ela tb merecia, já q a outra teve o dela!!!rsrs
O texto do cara é mto bem escrito, mas eu tentei casar duas vezes c o mesmo marido e não deu certo. Olha q teve até viagem para Paris, mas na volta tudo acabou. São poucos os casais q reciclam sua vidas. É preciso muuuuito amor p conseguir.
Enfim, nada é impossível. Bjks

PS: q pena q a máquina não vai ser sua!!!

Aline disse...

Flavinha
Acompanho o seu blog já faz um tempinho, pq eu tb estou separada, mas depois de 5 meses, ainda luto por esse amor q não acaba. E acho muuito lindo tudo q escreve e me identifico com vc.
Saiba q torço por nós 2.

Carlinha disse...

Que lindo esse texto Flavinha e estou de total acordo! Esses dias eu e meu namorado brigamos e chegamos até romper. Dói, machuca, afinal, não são cinco dias e sim cinco anos e meio juntos...Aí ele veio, me fez uma surpresa linda e eu percebi que era isso q estava faltando, ele me conquistar novamente e não eu que estava querendo mudar de namorado...Eu quero um amor reiventado e acho que é disso que todas nós precisamos.
Claro que tem certas excessões, às vezes alguém dá no pé, se apaixona por outra pessoa, ou simplesmente o amor acaba e aí a melhor coisa é a separação.
Espero de coração que você encontre um amor de verdade e que se case várias vezes com o mesmo homem, porque você merece!

SGi/Sonia disse...

Ai como casamento é díficil!
Meu Deus do céu!
Olha só eu acho o texto belíssimo, meu irmão já havia mandado pra mim um tempo atras. Mas vale ler e reler, aprender sempre.

Como você está hein dona menina?

Beijins com felicidades

Carol disse...

Texto lindo,muito inteligente!O que mais chama a atenção é o fato de ele ter sido escrito por um homem,sendo que os homens sempre são considerados os culpados por casamentos que terminam.Muito sensível,o tal Stephen Kanitz.

Se todas as pessoas se esforçassem só um pouquinho para manter aquilo que dizem amar,o mundo seria um lugar bem melhor de se viver.

Beijos e tudo de bom!

Marsyah disse...

Flavinha,
Gostei do texto.
Ele me fez pensar.

Bjux!

LiLi disse...

muito legal o post
o segredo é esse mesmo, nunca deixar cair na rotina, e se cair, recomeçe.
tem selo pra ti no meu blog
beijos!

A vida para além de ti! disse...

Oi flavinha tudo bem?
E verdade que tudo pode ser possivel no amor, mas acredito que se falha a primeira, nai á hipotese de segunda.Estarei errada?????

Beijocas

Flavinha disse...

Biana - Existem muitas formas de amor e de amar. E essaé a minha. Procure a sua que irá se surpreender. Bjs

Marisa - Esse texto pra mim é lindíssimo. E que bom que tenha tentado. A vida são feitas de tentativas, mas infelizmente, eu não pude tentar, porque hoje eu não sei o que poderia ter acontecido. Mas você já sabe que tentou mas não deu. Eu só sei que não deu...rs

Aline - Volte sempre. Estamos aqui justamente pra compartilhar dores e alegrias.

Carlinha - Eu li seu post sobre teu namorado e me emocionei. No amor não podemos nos vestir de orgulho. Seu namorado não tem um primo não??? rs
Brincadeirinha!! Bjs

Soninha - Casamento é fácil, difícil é viver debaixo do mesmo teto. Mas ler textos assim, nos fazem refletir pra pelo menos tornar a convivência mais confortável. Bjs

Carol - Você percebeu a alma do texto. Eu sou suspeita pra falar, mas já assisti um palestra dele e ele é simplesmente fantástico. Felicidades mocinha...

Marcinha - Não sei porque, mas quando decidi colocar este texto, a primeira pessoa que me veio à cabeça foi você. Se ajudei a responder algumas perguntinhas que teimam a insistir, já fiquei feliz! Bjs

Lili - Vc está me acostumando mal com tantos selinhos...rsrs
A vida é assim, cair, sacudir a poeira e recomeçar... Bjs

Milene - No meu caso, meu grande questionamento foi porque ele não quis tentar. Acredito sim que no amor vale tudo, mas depois de se tentar e chegar à conclusão de que não dá mais tão certo quanto antes, então o melhor é o fim mesmo. Mas também acredito em um só amor pra vida toda. Tem pessoas que já tiveram e outras que nunca encontraram. Eu acho que estou na primeira parte destas pessoas.
O(s) próximo(s) amor(es) são apenas variações sobre o mesmo tema. Se amar sim, pois o amor é ilimitado, mas não com tamanha intensidade. E recomeçar sempre. Até acertar. Não tem pessoas que só acertam no 5º casamento? Então... bjs

Mulher Paraense disse...

Oi Flávia!
Seria muito bom se podessemos recomeçar o casamento a cada dia.
Lembro-me dos momentos maravilhosos que vivi no início de tudo, e não entendo como perdemos controle e caimos na rotina.
Não sei nem por onde começar, parece facil qdo se lê um texto como este do post, mas na prática...ai 'o bicho pega'.
bjs

 
Iniciando Ciclos. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino