Meu momento

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Pergunta - preciso de respostas urgentes

Alguém trocaria um emprego meia-boca, porém onde se possui uma certa qualidade de vida, trabalho de segunda a sexta-feira (sábados eventuais), salário baixo, mas não tão exigente, onde é vista apenas como assistente, por um que pode se ganhar 3x mais, porém irá trabalhar de domingo a domingo, e passará a comandar um equipe de aproximadamente 70 pessoas com status de Gerente, responsabilidade triplicada, cobrada, mas com possibilidade de crescimento profissional?

É... trabalha-se pouco mas ganha-se pouco, trabalha-se muito, ganha-se muito.

22 Cométários que me fizeram feliz!:

Biana França disse...

Flavinha, acho que é um desafio!
Bjus.

Fiona de Bourbon disse...

Flavinha, eu encararia o desafio do novo emprego, ganhando mais, mas trabalhando mais. Acho que profissionalmente só tens a ganhar. Claro que tu não vai ter que ter jogo de cintura...na verdade vc vai ter que SAMBAR e é muito, pra tambem não faltar em casa, com seus filhos. Mas acho que compensa. Quem encara uma formaçao superior, não pode se acomodar em um emprego meia-boca. Principalmente na area administrativa, que tem um campo de desafios a oferecer. Fiquei preocupada com a questao de gerenciar uma equipe de 70 pessoas...é muito! e trabalhar com gente não é nada facil, mas busca em vc a resposta pra essa questão, se vc encara essa coisa de liderar tanta gente. Se sim, vá a luta, companheira.

É isso: EU TOPARIA!
Mas vc precisa saber seus limites e ter certeza que aguenta o tranco. E eu já estou aqui de bandeirinha na mão, torcendo...

beijoooo

Tania Pimenta disse...

Menina, conselho como se diz por aí "se fosse bom a gente vendia"!
Díficil opinar sobre como isto influiria na sua vida com seus filhos, mas tb seria uma oportunidade de dar a eles um futuro melhor... já que o salário é maior porém o trabalho tb!!! Pense com calma mas vc não parece feliz no atual emprego... Sei lá!!!
Acho que não ajudei muito... mas parabéns pela proposta de trabalho!! Se vc recebeu é pq é competente para assumi-lo!!
Deixa eu parar por aqui antes de te confundir mais... kkkk
Beijins

Marsyah disse...

Flavinha, "eu" não trocaria participar do desenvolvimento da minha pequena e troca de dinheiros a mais.Repito: "Eu" não faria isso. Conheço uma pessoa que é completamente carente de "pais" porque quando era pequeno, os pais trabalharam tanto pra dar boa educação, boa saúde, tudo do melhor e se esqueceram do principal: de dedicar um pouco da atenção ao filho. Estava tão ocupados trabalhando pelo futuro que se esqueceram do presente.
Ahhh! Quer saber? Não sei... Esse é o caso que eu conheço. Pode ser que vc consiga conciliar as coisas, dribla daqui, chuta dali... sei lá.
Escolha o que cabe em suas expectativas atuais, o que você acha ser melhor e bola pra frente.
Quer saber mais? Te apoio no que você optar, viu?
Tô igual a Fiona, de bandeirinha na mão, torcendo por vc!!!

Bjux Flavinha!

Tania Pimenta disse...

Esqueci de dizer que estou torcendo por vc, ok? Força!
Beijins

Flavinha disse...

Eu também encaro como um desafio.
Não estou feliz no meu atual emprego, ganho muito mal pra minha formação, mas o que me preocupa mesmo é a qualidade de vida que hoje eu tenho com meus meninos e que neste novo, vai reduzir pela metade. Terei que sambar e rebolar, literalmente.
Por outro lado, vou dar um UP na carreira, como eu disse, sair de assistente para gerente.
E só eu sei o quanto é difícil lidar com gente, principalmente quando se trata de motoristas e ajudantes de caminhão (é pessoas, minha área é Logística) com sérias limitações.
Mas de qualquer forma, toda opinião (e não conselhos, Tânia) são sempre bem vindos.
Bjs

Nina disse...

Dificil né Flavinha? bom, o lado profissional vai ficar feliz, com certeza. De repente é o que vc precisa, abrir novos horizontes. Mas é claro tbm, que vc precisa colocar tudo na balanca, sabendo que há prós e contras (stress, e distancia dos filhos sao só alguns deles). Eu nao teria tanta certeza se EU toparia, mas olha, com mais grana, vc poderia apressar alguns sonhos, e o tempo com as criancas, bom eu sou daquelas que penso que qualidade de tempo (o que vc faz qd está com eles) é melhor que quantidade (tem mt mae que passa o dia todo com o filho e eles nao fazem nada juntos, fica cada um pro seu lado, isso nao é qualidade).

bom, a decisao é claro que é sua. mas pense bem antes. ou melhor, talvez nem seja bom pensar mt. assuma o que tem que ser assumido e bola pra frente. Mesmo que nao seja a melhor decisao, como vc vai saber se era boa ou ruim senao tentar??
To na torcida, independente do que vc decidir. Mas lembre de pensar em vc tbm, em suas necessidades.
Bom, falei demais, como sempre.

Bjs

Biana França disse...

Voltei!
Acho que é meio chato estudar muito e ganhar pouco, mas tem seus filhos, né?
Flavinha, mas eu preferiria correr o risco.
Faço minhas as palavras das meninas, no sim, no não, estamos com vc! Parabéns.
bjus, de novo, rsrs

Flavinha disse...

A minha única preocupação são meus meninos.
Principalmente por eu ser sozinha na educação deles e não ter mais com quem contar ou dividir as responsabilidades.
Minha mãe me ajuda sim, mas dentro das possibilidades dela.
Também, posso estar sofrendo por antecipação. Vai que não é nenhum bicho papão?
Bjs e agradeço mesmo a opinião de vcs

LiLi disse...

Acho que vale a pena crescermos e buscarmos sempre o melhor! Se vc é capaz disso, tem potencial, por que não tentar? Oportunidade é uma coisa que pode acontecer hj e não voltar nunca mais. POde ser a chance que a vida está colocando pra vc. Chance de subir, conquistar seus sonhos, ser feliz profissionalmente, etc.
A questão é pensar nos prós e contras.

-Se o emprego é estável (afinal vc tem 2 filhos) e talvez vá trocar o certo pelo duvidoso
-Se vc vai se adaptar a distância das crianças como ja foi dito acima
-As mudanças na sua vida, novas pessoas, nova empresa, os desafios q terá q enfrentar

em contrapartida é mais dinheiro, mais condições de viver bem, mais trabalho. Trabalhar muito não tem jeito. NO mundo de hj isso pode acontecer em qq lugar.

então pense bem, e que vc faça o que for melhor pra vc! estarei torcendo!

Nina disse...

Flavinha, quem saber cartinhas de carinho podem te ajudar nessas horas dificeis??

tania acabou de dar uma idéia pra gente criar um clube de cartas, so nosso.
acho que é uma ótima idéia.

se vc quiser participar, envie seu endereco pro meu email. ta la nos coments de hj.
bjs querida e forca por ai!

SGi/Sonia disse...

Flavinha, quando li a pergunta, EU já tinha uma resposta.
Mas daí resolvi ler os comentários das meninas, e QUASE fiquei dividida.
A primeira coisa que eu pensei: De domingo a domingo?????
Bicho ninguém merece.
Depois eu pensei 3 X a mais, com filhos pequenos vem bem a calhar né?
Flavinha o mercado de trabalho é FODA(desculpa o palavrão), muito injusto com nós mulheres, ainda mais sozinha com filhos.
EU se estivesse numa situação parecida com a sua, aceitaria, bem ou mal tem sua mãe pra dar uma olhadinha nos pimpolhos, de repente dá até pra por alguem pra ajudar nisso.
mas tem o lance de domingo a domingo. Isso me assusta. Você teria mesmo que estar na empresa num domingão ou poderia cuidar de algum aperto por telefone?
Tem plano de saúde?
Teria uma ajuda na mensalidade das crianças na escola?
Dá uma olhada em todos os benificios.
Eu sou conhecida aqui em casa pela rainha da lista, faço listinha pra tudo e sempre me dá uma luz tão grande...
Pelo up na profissão com certeza é SIM, ACEITA.
Pela graninha a mais. SIM, ACEITA
Pelo desafio. SIM, ACEITA
Pelo prazer profissional. SIM ACEITA.
EU SONIA, só não aceitaria pelo tempo fora de casa, mas nenhuma decisão é pra sempre.

Beijins

E eu também estou na torcida por você!

Jully disse...

Flavinha, é difícil opinar numa situação onde estão envolvidas duas ou mais pessoas. Li todos os comentários das meninas e concordo com tudo. Toda decisão tem seu lado bom e seu lado de conflitos. O importante é vc esfriar a cabeça, pensar com calma, analisar tudinho e tomar sua decisão confiante em seu próprio coração.
Se Deus colocou essa oportunidade em suas mãos é porque alguma razão Ele tinha pra isso!!
Maravilhosa Sorte pra vc!!
Estou torcendo junto com as meninas.
Grande bjo.

Lu Olhosde Mar disse...

flavinha, se qusier me amnda um email - a gente conversa + sobre isso - cunha.lv@gmail.com ou entoa me add no msn lvcunha@hotmail.com. tenho opiniao, sim. beijo.

BinhoSampa disse...

Ola, vim aqui atrás do seu comentario feito no blog do Recomeçar. Pedindo umas respostas...e achei interessante sua questão...

Em primeiro lugar, o que você quer para sua vida? Status? Dinheiro? Bem estar? Ajudar a familia? ou simplesmente, ter uma vida simples, calma, sem responsabilidades e por ai afora....

Sempre pergunto para as pessoas quando me questionam algo. " O que você quer para você?" Tem pessoas que não sabem o que querem e nem tem objetivos, infelizmente.

Se você escolheu a primeira opção, saiba que para consegui-las tem que passar por privações, que nesse caso será os sábados e domingos, mas pense no futuro e veja o upgrade que dará em sua carreira?

Claro que a decisão final, somente você poderá dar.

Um exemplo, eu fui para Angola ganhar dinheiro, e deixei minha familia que mais amo, claro que a cada 3 meses eu vejo-os, mas foi uma opção minha. E hoje colho os frutos do que plantei...

Espero ter contribuído com algo nessa sua dúvida...

Abs:-)

Mulher paraense disse...

OI Flávia!
Como mãe, eu diria que será bem complicado ficar menos tempo com seus filhos, passear, ir a reunião na escola...
Mas como profissional, acho que vc merece uma oportunidade de crescer e deve aceitar esse desafio. Infelizmente grana não é tudo mais ajuda mto.
Se eu fosse vc aceitaria a vaga.
bjs

Alone disse...

Flavinha, seria um garnde salto na sua vida, amiga por isso pense bem! Ms eu na sua opnião encararia, afinal você ganhará mais e melhor, só coloca na balança algumas coisinhas, tipo, pergunte a si mesma, se terá um horário para seu filho? sua vida particular terá tempo para lazer? se vc acha que saberá contralar tudo, encare esse desafio, afinal isso será um motivação pra vc ♥ "!

Flavinha disse...

Pessoas lindas
Só tenho que agradecer realmente a opinião de cada um.
Realmente valeu mesmo!
Ainda estou na fase do "namoro" com a outra possibilidade. É difícil falar hoje em dia sobre estabilidade, porque ninguém tem, mas pode ser uma oportunidade valiosa. E com o tempo, ganhando mais, posso dar mais condições aos meu meninos.
Vou sacrificar um pouco agora, pra colher os frutos no futuro e eles vão entender isso como sendo para o bem deles.
Bjs a todos.

Me separei, e agora? disse...

Querida amiga, não queria estar na sua pele...
E, infeliz ou felizmente, essa decisão é sua e de mais ninguém. Claro que ouvir opiniões é importante, mas tem que procurar a resposta lá dentro do seu coraçãozinho. Pelos seus comentários aqui, não sei se é impressão, mas acho que está tendendo a aceitar. E pelo pouco que te conheço daqui, você não me parece uma pessoa que se contenta com um emprego "meia-boca". Acho que vc tem necessidade de se realizar. Digo isso porque conheço pessoas que não tem essa necessidade, poderiam passar a vida toda num emprego "meia boca", pois pra essa pessoas, trabalho é só meio de subsistência. Não critico, nem julgo, essas pessoas se realizam de outra forma, mas você não em parece ser assim...Percebi que o desafio fez seus olhinhos brilharem (rsrsrs, virtualmente!!). Então, querida, pense na sua felicidade. Se vc estiver feliz, seus filhos estarão. Nessa parte aí, não vou dar uma de sabichona, não tenho filhos, deixo pras meninas que já são mães...
Um último conselho: reze. Peça a Deus que te mostre o caminho!
Beijo grande,
Eri.

Carlinha disse...

Flavinha, cada um tem um ritmo, um sonho, cada um é cada um. Eu por exemplo não trabalharia de domingo a domingo por salário nenhum, acho que minha saúde mental vale muito mais e no seu caso, com filhos pequenos, fica meio complicado,mas você tem que saber se vc sonha com isso, como o salário, com a responsabilidade.
Perunte a vc mesma se vc deseja isso.

carolbiasucci disse...

Cada escolha, uma renuncia..
O importante é tomar cada decisão com sabedoria, não é facil, e no seu caso, ainda mais com filhos pequenos.. voce é mae e saberá o que fazer de melhor.. :)

Fabiani disse...

Oi Favia, bem o que deve ter em mente é o seguinte enquanto estiver no serviço dê 110% de você, trabalhe muito, mostre seu potencial, mas quando estiver em casa dê atenção aos seus filhos, porque quando você não esta em casa eles sabem que você esta trabalhando, correndo atras de um futuro melhor pra você e pra eles, o duro é você chegar em casa e ficar na correria de limpar isso cuidar daquilo, eles simplesmente sentirão que são menos importantes que a limpesa da casa.É isso. Tudo de bom a você.

 
Iniciando Ciclos. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino