Meu momento

segunda-feira, 8 de setembro de 2008


Hoje eu resolvi exorcizar todos os meus fantasmas.
Resolvi limpar meu templo, meu quarto que já não é mais meu quarto, meu armário...

Quanta bagunça, quanta sujeira, tanta coisa guardada...
Sabe aquelas cartas, fotografias que ficavam sempre ali, tanto à vista quanto à mão?

As cartas? Eu queimei. As fotos? Eu guardei bem longe do alcance dos olhos e das mãos e algumas, deletei.

Aliás, existe um ditado que diz: o que os olhos não vêem, o coração não sente. Será???
Deletei da minha memória RAM, fiz um Upgrade nas emoções e nos sentimentos.
Abri mais espaço no meu HD que estava cheio de lembranças boas, porém inúteis.

Por alguns instantes, eu hesitei.
Não foi fácil abandonar e esquecer um passado repleto de coisas boas, mesmo sabendo que é por esse passado que hoje sofro tanto.
E se hoje ele me faz sofrer, deve ser porque não foi tão bom assim quanto imaginei.

Aceitar o presente também não é tão fácil.
Sentir minha privacidade invadida por "estranhas" pessoas que surgiram do nada, e que essas mesmas pessoas estão rindo e debochando dos seus sentimentos, sem o mínimo respeito, e ver esse passado tão presente e com dia e hora marcada, não será nada fácil.

Por algum momento me senti vazia. Afinal, foram 6 anos que existiram ou não?
Pensando bem, acho que não existiu. Ou se existiu, não foi tão importante assim.
Não daquela forma com que vivi e sonhei. Sonhei sonhos para os próximos 50 anos, e não vai ser tão fácil assim de esquecer. Desculpe não ter conseguido esquecê-lo nos 5 minutos posterior ao seu comunicado e nem nos 14 meses que seguintes. Mas eu tentei!

E tudo que pedi foi: tente, não por mim, mas por esses sonhos que eram muitos, que eram grandes e que eram únicos.

Ah, alguns meses atrás, esqueci de te avisar que eu te amo, que ano que vem tiraremos férias, que estamos precisando economizar mais, que precisamos sair mas só nós dois, mas se eu esquecer de falar, não esqueça você que eu te amo.

Aliás, você esqueceu de me avisar que seu amor acabou, que não estava tão feliz assim quanto imaginei, que as férias foram canceladas, que não fui tão importante assim na sua vida quanto imaginei e que todos os sonhos acabaram.

Mas porque não posso te deletar da minha vida?

Tudo bem. Eu supero... sozinha.
Tudo bem. Eu engulo... sozinha.
Tudo bem. Eu suporto... sozinha.

As feridas cicatrizam, mas marcas ficam, os sonhos recomeçam, a vida segue pra algum lugar. E assim, a cada dia, eu dou um passo para o amanhã.

13 Cométários que me fizeram feliz!:

Anastácio Soberbo disse...

Parabéns pelo Blogue.
É muito bonito, gosto do que leio e vejo.
Um abraço desde Portugal

SGi/Sonia disse...

Flavinha, essas limpezas fazem bem até pra alma sabia?

Tô adorando essa sua nova fase.

Tô com você e não abro tá?


Beijins

Tania Pimenta disse...

Isso mesmo Flavinha, é sempre bom se desfazer do velho para abrir espaço para o novo (mesmo q às vezes doa um pouco...)!
Boa sorte e força sempre!
Beijins

Biana França disse...

Que bom que vc está tentando se recuperar!
Nem sempre é fácil, ainda mais quando o amor ainda existe dentro de nós.
Flavinha, que vc viva essa fase como deve ser vivida, mas que quando vc conseguir "esquecer", seje muito feliz.
Estou daqui, de longe, torcendo pela sua felicidade!
Bjus
Biana

Marsyah disse...

Flavinha,

Essa "faxina" vai fazer muito bem a você. Melhor seguir em frente, não é? Se não deu, não deu. Pronto. Quem perde é ele.

Agora é bola pra frente, e seja o que Deus quiser...

Bjux querida!

A vida para além de ti! disse...

Flavinha, ainda lutando para superar o seu amor. Sabe que acredito que amor verdadeiro nao termina nunca, mesmo que a pessoa que amamos nao esteja mais e mesmo que vc volte a casar, esse amor verdadeiro nao termina. Fica standby no coração e o que sentimos é variações de amor...aquele que nos fazia ir a lua, flutuar e sonhar com castelos no ar...esse, jamais abandonará seu coração e esquecer não será possivel, apenas vc aprende a viver sem o amor de quem ama e sem a sua presença.
isto é claro o que eu acredito, mas se alguem discordar e souber como curar este mal de amor, por favor me diga!

Uma beijoca grande.

LiLi disse...

amiga, foi a melhor coisa q vc podia ter feito!
não resolve, mas ajuda muito fazer isso.
eu praticamente não guardo quase nada. só coisas do presente. só o que é bom. o que não faz mais sentido jogo fora. eita coisa boa.
beijinhos!

Jully disse...

Flavinha, gostei do que li!!!
Que bom saber que vc está disposta a sacudir a poeira e dar a volta por cima. Que bom, um dia vc vai olhar pra trás e sorrir de tudo isso, lembrar apenas como algo bom que já passou. Parabéns!!
Bjão.

carolbiasucci disse...

cara que passo enorme voce deu em FLá!! parabens, menina.. continue firme e dê um chute pra bem longe em tudo o que te incomoda.

Nina disse...

certa vez passei por isso tbm Flavinha. Limpei tudo. tudo! queimar papéis foi uma revolucao dentro de mim mesma. joguei tudo, tirei o pó. passei um pano em tudo. joguei desinfetante e o caramba.

alguns dias se passaram e já me sentia reonavada. no mesmo fim de semana, ganhei um prêmio num concurso de posia, e olha que nem sou poeta.

é isso, milagres acontecem todos os dias. a gente tem que estar preparada pra eles.

Carlinha disse...

Esse post me deixou feliz! Feliz por ver que mesmo sofrendo você está enfrentando, superando e é assim que tem que ser...Um dia de cada vez e quando menos esperar só terá uma pequena cicatriz.
Beijos minha querida!

Nina disse...

flavinha, uai! vc nao recebeu meu email??

pra participar vc tem que me enviar teu endereco pro ninasena@hotmail.com

Alone disse...

Oi Linda td bem 1? Saudades de vc em meu Blog, isso mesmo faça uma faxina na Alma, itra tudo que não te faz bens, deixe que as lembraças falam por si só !

 
Iniciando Ciclos. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino